Professora da pós-graduação participa de congresso sobre Gestão Pública em Natal

Artigo apresentado trata sobre soluções ao impacto da iluminação ao bioma costeiro

13 de Novembro de 2019 - 21:40

A professora Silvia Maria Carneiro de Campos, que leciona no curso de especialização em Archdesign no Mercado de Luxo, no programa de Pós-Graduação do Centro FAG,  teve seu artigo aprovado no 13º Congesp (Congresso de Gestão Pública do Rio Grande do Norte), que começou nesta terça-feira (12) em Natal. O tema do evento é "Gestão Pública e Desenvolvimento Regional: Desafios e Perspectivas". Silvia Carneiro é arquiteta e urbanista e especialista em iluminação LED e design de interiores. Também é master em Arquitetura & Iluminação e Design de Interiores e Master em Arquitetura & Iluminação.

Hoje (13) Silvia fez a apresentação do seu artigo intitulado "Iluminação Costeira: Busca de novas tecnologias e políticas públicas para a diminuição dos impactos causados pela Iluminação ao bioma costeiro", que trata sobre a influência da luz nesses ambientes e o impacto da iluminação artificial na vida das tartarugas marinhas, apresentando soluções de novas tecnologias em iluminação, além de destacar as políticas públicas já adotadas em outros locais para evitar esse problema.

A pesquisa foi realizada com base no comportamento dos filhotes de tartarugas marinhas, que após o romper dos ovos migram para o mar orientados pela luz da lua refletida na água. "Quando é utilizada a luz artificial na costa, ocorre uma desorientação chamada fototaxia positiva, onde os filhotes são atraídos pela luz e morrem antes de chegar à água. Portanto, a recomendação é que a iluminação seja baixa e no sentido contrário ao da praia", relata.

De acordo com os estudos da pesquisadora, os componentes de azul no led e fontes de luz com espectro de luz UV atraem diversas espécies marinhas. "Lâmpadas de sódio ou fontes de led com temperaturas de cor quente abaixo de 2700 kelvin ou tecnologias de led com filtros do espectro azul são mais adequadas para a aplicação em áreas costeiras".  





A Faculdade Dom Bosco desenvolve suas atividades no campus da Fundação da Assis Gurgacz, em regime de comodato desde 2002 quando se deu sua incorporação.
A Diretoria e a Secretária Acadêmica da Faculdade Dom Bosco estão localizadas no primeiro piso do prédio da Reitoria. A Biblioteca, Tesouraria, Ouvidoria, RH e demais setores de apoio administrativo e pedagógico, estão localizados no mesmo prédio, com exceção do protocolo que atende no Bloco I.

A maioria das atividades acadêmicas da Faculdade Dom Bosco são realizadas no Bloco IV, onde estão distribuídas as salas de aula, laboratórios de informática, sala de professores e coordenações dos cursos. Contudo, outros espaços são pontualmente utilizados para atender necessidades específicas como o caso do Curso de Tecnologia em Design de Interiores, que desenvolve parte de suas atividades no Bloco das Engenharias. O Curso de Tecnologia em Estética e Cosmética por sua vez, desenvolvem atividades nos laboratórios do Bloco I e na Clínica de Reabilitação.