Centro Universitário FAG

Readequação do Trevo Cataratas: uma das principais obras rodoviárias do Paraná é gerenciada por egressa de Eng. Civil da FAG

Engenheira civil Hellem Prim Variani trabalha há 17 anos na Ecocataratas. Investimento no trevo supera os R$ 80 milhões. Tráfego diário no local é de 45 mil veículos

02/08/2021


As obras de readequação do Trevo Cataratas, que fica na altura do km 584 da BR-277 em Cascavel, foram aguardadas há pelo menos 35 anos pela população de todo o Oeste do Paraná. O entroncamento liga às rodovias BR-277, 467 e 369 e ainda a Avenida Brasil. Segundo a Ecocataratas, empresa que administra o trevo, 45 mil veículos passam pelo local diariamente, cerca de 3,3 mil por hora em picos.

Conforme a gerente de Engenharia da concessionária, Hellem Prim Variani, o Trevo Cataratas é um entroncamento muito específico, sob o ponto de vista da engenharia rodoviária, pois contempla a ligação de cinco sentidos de tráfego, dentre eles quatro são rodoviários e o outro é acesso ao município de Cascavel. "Localizado num ponto estratégico e logístico do estado do Paraná, o desafio inicial foi a elaboração do projeto, tendo em vista principalmente o espaço limitado para contemplar todos os fluxos de tráfego necessários", diz.

De acordo com a egressa do Centro Universitário FAG, já em relação à execução da obra, o principal desafio é o tráfego diário de veículos que transitam pelo local. "Em virtude desse fator, todos os serviços são programados em etapas, visando impactar o mínimo possível nesse tráfego, ou seja, há uma preocupação muito grande das nossas equipes em não gerar congestionamentos no local", afirma.


Três etapas

As obras foram planejadas em três etapas, sendo a primeira a implantação de 4 km de vias marginais, que são laterais ao trevo. A segunda etapa compreende a ligação das vias da primeira etapa e já a terceira fase é formada pela implantação de dois viadutos e alças de acesso no centro do trevo, que somados totalizam 5 km de vias. A engenheira da Ecocataratas conta que a empresa finalizou a segunda etapa e ontem (01/08) foi feito o desvio do tráfego.

"Nesta data fizemos a liberação para as vias marginais, para iniciar a terceira etapa, executada no centro do Trevo Cataratas. O tráfego foi desviado e os semáforos desativados, ou seja, a configuração atual deixou de existir", explica Hellem. "A obra, com certeza, alavancará o desenvolvimento de toda a região. O entroncamento é considerado como um gargalo logístico no Estado. O município ainda ganhará amplo destaque, tendo em vista a magnitude dessa importante obra", completa.


Projeto contempla soluções arrojadas 

A readequação do Trevo Cataratas é inovadora, com relação a engenharia, já que contempla soluções arrojadas para as obras de arte e muros de contenção.  "Com relação à operação da rodovia, durante o período de execução dos desvios, a concessionária mobilizou uma equipe adicional de operação rodoviária, com inspeção de tráfego, guincho leve e guincho super pesado, ou seja, há uma base operacional localizada no canteiro de obras para atuação de maneira imediata em caso de alguma intercorrência com o tráfego no perímetro da obra. A preocupação principal é o conforto e a segurança dos usuários da rodovia", afirma Hellem Prim.

A profissional destaca que para contemplar a área ambiental, o projeto dispõe de uma caixa de contenção, com dimensões robustas visando retenção de líquidos (com o fechamento da comporta). "Em caso de acidentes com derramamento de produtos perigosos no entorno do trevo, esse dispositivo foi contemplado no projeto, visando reduzir impactos ambientais de contaminação dos mananciais".


A obra

O Governo do Estado do Paraná apresenta que o trevo vai contar com a construção de dois viadutos de 900 metros, passarelas com escadas e rampas, nove quilômetros de vias, 230 novos postes de iluminação e dois quilômetros de redes de bueiros. O investimento na transformação do atual gargalo rodoviário em um sistema de viadutos vai ultrapassar os R$ 80 milhões, segundo o Governo do Paraná. Pelo fato da obra ainda estar em aprovação junto ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem), o valor exato de todos os trabalhos não está fechado. O dinheiro é oriundo do acordo de leniência firmado pelo Grupo Ecorodovias e Ministério Público Federal.

Em relação às questões ambientais, o órgão estadual fez solicitações à concessionária para aprovar a obra, que é a obrigação de que o trevo tenha bacias de contenção subterrâneas. A obra está sendo construída em cima da transposição do Rio Cascavel, afluente do Rio Iguaçu e que abastece 70% da população do município. O Governo do Paraná  explica, que no caso de um acidente, as bacias de contenções terão suporte técnico para armazenar até 400 mil litros de efluentes derramados na pista, visando a proteção do rio.


Egressa de sucesso

Hellen se formou no fim de 2006, na FAG. Ela, que é da 2º turma da graduação, conta que iniciou a vida profissional na Ecocataratas há 17 anos, ainda como estagiária da empresa. A engenheira lembra que participou da primeira intervenção que foi realizada no Trevo Cataratas em 2005, e depois conforme a configuração atual em 2008. "Tenho um orgulho enorme em ser responsável por essa obra, que é considerada uma das mais importantes para a região Oeste do Paraná, até ouso em dizer, a mais importante e esperada do Estado".

A gerente de Engenharia afirma que a formação no centro universitário foi fundamental para ela chegar na posição que está hoje. "Tenho muito orgulho em pertencer à FAG. O plano de ensino da Instituição é aderente à realidade da nossa profissão. Já fiz parte do corpo docente, onde pude compartilhar com os acadêmicos a minha experiência profissional, foi muito bacana", pontua.


Motivo de muito orgulho

A coordenadora do curso de Engenharia Civil da FAG, professora Débora Felten, comenta que para o colegiado é motivo de muito orgulho ver que a Instituição está formando profissionais tão qualificados. "A obra do Trevo Cataratas é de grande responsabilidade, é um dos projetos mais importantes do segmento rodoviário do Paraná. Enquanto professora fico bem feliz e com sentimento de dever cumprido, vendo nossos egressos se destacando no mercado de trabalho desta forma".

1632773013.jpg
NAP: Oficina de Teatro: A arte de se comunicar bem
27
Setembro
2021 Cascavel
1632769108.jpg
Pós realiza módulo de Botox
27
Setembro
2021 Cascavel
1632768750.jpg
FAG Toledo realiza colação especial de Direito e Agronegócio
27
Setembro
2021 Toledo
1632767629.jpeg
Estudante de Publicidade vence concurso da arte do Encitec 2021
27
Setembro
2021 Toledo
241193417_10225986876007464_8383020647377773297_nn.jpg
FAG Toledo: Estudantes de Direito arrecadam absorventes para mulheres carentes
27
Setembro
2021 Toledo
1632766090.jpg
Handebol FAG empata com o Blumenau
27
Setembro
2021 Cascavel
1632764829.jpg
Engenharia de Software é o mais novo curso da FAG Toledo
27
Setembro
2021 Toledo
1632510943.jpg
Licenciatura em História é nova opção para o Vestibular FAG 2022
24
Setembro
2021 Cascavel
1632509304.jpeg
Semana Acadêmica de Estética contará com palestra e minicursos
24
Setembro
2021 Cascavel
1632494191.jpg
Handebol FAG estreia, em casa, com vitória na Liga Hand Feminina 2021
24
Setembro
2021 Cascavel
1632493937.JPG
FAG Toledo oferta segunda Licenciatura em Pedagogia
24
Setembro
2021 Toledo
1632491331.jpg
NAP: Impressão 3D como ferramenta para educação - Aprendizagem Criativa
24
Setembro
2021 Cascavel

Este site coleta dados para melhorar a sua experiência com os nossos serviços. Assim, para que fique ciente de todas as informações que coletamos e para quais finalidades, sugerimos que conheça a nossa POLÍTICA DE PRIVACIDADE. Ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.

OK