Centro Universitário FAG

Vapt Food: Startup visa otimizar o intervalo dos acadêmicos do Centro FAG

Projeto é desenvolvido por estudantes do oitavo período de Publicidade por meio do programa Acadêmico Empreendedor

21/00/2020


Quem é acadëmico deve se lembrar das filas na cantina na época de ensino presencial. O intervalo de 10 minutos acaba, muitas vezes, sendo insuficiente para o lanche. Tendo esse problema em vista, os acadëmicos: Douglas Gomes Pego; Estêvão Zago De Araujo; Guilherme De Souza Brito; Rodrigo Gonzaga Cantarelli; e Vinícius Eduardo Cotienschi, do oitavo período do curso de Publicidade e Propaganda, desenvolveram o projeto de startup Vapt Food, que agiliza a compra dos alimentos.

Vinicius, que é o diretor do aplicativo, explica que a ideia surgiu através de uma atividade, por meio do programa Acadêmico Empreendedor. "Precisávamos analisar um possível problema que existia dentro da FAG e buscar um modo de resolver", diz. Segundo ele, o Vapt Food busca otimizar o tempo de intervalo dos alunos. A startup consiste em agilizar o processo de compras nas cantinas, diminuir as filas, trazer mais segurança para os consumidores e otimizar as vendas das lanchonetes. "Já em escolas e colégios, os responsáveis pelas crianças podem ter o controle da alimentação e do uso do dinheiro, trazendo também mais segurança para as crianças, evitando de carregar dinheiro físico ou cartão", acrescenta.

A concorrência na área de aplicativos de alimentos é grande, o mercado é dominado por gigantes como IFood e UberEats, porém a aposta de diferencial de mercado é justamente um público bem definido. O diretor do aplicativo comenta que foram iniciadas as cotações para se ter ideias de valores reais. Segundo ele, os principais custos seriam de desenvolvimento de software,  implementação de sistema e o marketing. 

O nome da futura empresa tem explicação, Vinicius diz que o produto faz referência a vapt vupt, expressão que simboliza algo rápido, acrescido da palavra inglesa food, que significa  comida. "Já estruturamos toda a funcionalidade do aplicativo, as etapas, a identidade visual, o logotipo, o público alvo, a pesquisa de mercado, a taxa de aceitação e os recursos necessários. O que ainda precisamos realizar são as cotações para mensurar os custos, concluir modo de monetizar e promover os produtos disponíveis e também atualizar o projeto analisando o cenário pandêmico", explica.

Maria Paola de Andrade Ajala é professora de Contabilidade e é uma das docentes a frente do Acadêmico Empreendedor, programa de empreendedorismo em parceria com o Sebrae.  Para ela o aplicativo dos meninos de Publicidade é excelente. "Quando criamos uma startup, ela deve ser a solução para um problema e esses alunos tiveram essa visualização e com um problema que é bem recorrente. Então essa ideia diminui de forma considerável as filas e otimiza o tempo. Ainda mostra os produtos que a lanchonete está disponibilizando naquele dia. É um projeto que facilmente pode ser aperfeiçoado e aplicado em muitas universidades e colégios Brasil afora", comenta.

"Nossos acadêmicos não podem ficar para trás"

A docente coloca que os projetos de startups são muito importantes, ainda mais depois do cenário desenhado pela pandemia do novo Coronavírus. "Dizem os críticos que é quando se tem problema que as boas ideias surgem. Muita coisa está acontecendo, muitos projetos sendo lançados, muitos produtos sendo criados e os nossos acadêmicos não podem ficar para trás, nós precisamos seguir esse ritmo", pontua.

Maria Paola diz que no Centro FAG, não só dentro dos programas Acadêmico Empreendedor e Startup Garage, mas também em diversas disciplinas de todos os cursos os estudantes podem ter a possibilidade de prospecções para a área empresarial. "Vários professores dentro de suas matérias incentivam e fazem também a criação de ideias inovadoras com os alunos. Essa educação empreendedora envolve todos os nossos acadêmicos e todos os nossos cursos. É algo que a FAG está a frente de muitas universidades pelo que nós analisamos", comemora.

Sinal de que a iniciativa do centro universitário é certeira foi o primeiro fruto colhido no ano passado. "Em 2019 um projeto que saiu da FAG e participou de um programa regional ganhou R$ 15 mil para desenvolver a startup, além de mentorias especializadas. Esse é o primeiro sinal que estamos no caminho certo e acredito que teremos ainda mais sucesso com os projetos deste ano". O Vinicius do Vapt Food afirma que o Acadêmico Empreendedor fortalece o desenvolvimento e possibilita o crescimento profissional dos alunos. "É fundamental para o crescimento do mercado regional e até para o de nível nacional. É uma forte influência da instituição para idealizarmos novos projetos", conclui.

Reportagem: Silvio Matos, acadêmico do 8º período de Jornalismo. 

1603488397.jpeg
Acadêmica de Medicina publica artigo em revista científica conceituada
23

2020 Cascavel
1603487432.jpg
Curso de Psicologia oferece terapia online em grupo para os acadêmicos do Centro FAG
23

2020 Cascavel
1603477217.png
NAP oferece o curso de Importação Eletrônica na Prática
23

2020 Cascavel
1603405547.jpg
Enade: Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia e Nutrição conquistam nota 4
22

2020 Cascavel
1603403420.jpeg
ECCI: Eduardo Bueno reflete sobre a construção do amanhã com base na história
22

2020 Cascavel
1603387168.jpeg
FAG Toledo: Agronegócio recebe nova 5 no ENADE
22

2020 Toledo
1603387080.jpg
FAG Toledo: Vídeos do Encitec devem ser acessados via Youtube
22

2020 Toledo
1603309785.jpeg
Enfermagem: NAP oferta aperfeiçoamento em Curativos Especiais
21

2020 Cascavel
1603310585.jpeg
Docente e acadêmica de Psicologia participam de encontro online com professores do Colégio Interlagos
21

2020 Cascavel
1603305653.jpg
Acadêmico de Ciências Contábeis é ganhador do Trote Solidário da FAG Toledo
21

2020 Toledo
1603304717.jpg
Vestibular FAG 2021: Fotografia é conceito 5 na avaliação do MEC
21

2020 Cascavel
1603303330.jpeg
Uso de tecnologias na educação vai nortear debates no Encitec da FAG Toledo
21

2020 Toledo