Centro Universitário FAG

Hospital Universitário do Oeste do Paraná recebe projetos de arquitetura de interiores

Atividade em nível de estudos preliminares é fruto do estágio em Arquitetura

07/01/2019


Com a proposta de colocar todo o conhecimento em  prática, o estágio em Arquitetura, que acontece no 10º período do curso de Arquitetura e Urbanismo, proporciona aos alunos a interação com um cliente real.

Neste ano, o Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP) foi a Instituição contemplada. O desafio foi projetar a arquitetura de interiores das 7 recepções do hospital, mais a identidade visual. Divididos em oito grupos, os acadêmicos apresentaram na segunda-feira (04) as propostas para as recepções do Banco de Leite, Centro de Diagnóstico por Imagens, Ceapac (Centro de Atenção e Pesquisa em Anomalias Craniofaciais), Ambulatório, Pronto Socorro, Centro de Queimados, Recepção de Visitas e Comunicação Visual. 

O diretor administrativo do HU, Rodrigo Suzuki, explica que com a expansão das instalações, várias entradas foram criadas e a logística interna de fluxo não acompanhou o crescimento . "Conversamos com a professora Renata e explicamos que precisávamos revitalizar com base no Programa Nacional de Humanização, trazer um acolhimento melhor para pacientes, familiares e servidores."

Silvana Gonçalvez é acadêmica e junto com um colega desenvolveu o trabalho de Identidade Visual, além do mapa de fluxo. "O hospital é naturalmente um local em que a frustração, estresse e a pressa estão presentes diariamente. Dentro desse contexto, estar desorientado também é um fator que causa ainda mais incômodo ao usuário. Dessa forma a nossa proposta buscou nortear e direcionar os usuários para que eles possam se sentir mais amparados pela instituição, melhorando a relação entre ambos," explica Silvana.

Os trabalhos superaram as expectativas da administração do HU em relação à humanização e ao alinhamento com as necessidades do hospital."É uma oportunidade de demonstrar que o dinheiro público pode ser bem aplicado sim, pode ter projetos ousados, com baixo custo, que trabalhem em detalhes e conforto. Com certeza esse trabalho vai ter a cara de vocês (acadêmicos)", disse Suzuki ao agradecer as equipes.

As representantes da Comissão de Humanização do HU, Luciane Wille Kawakami (coordenadora) e Lariê Jussara Kielek (membro) também assistiram a apresentação. Durante os estudos, elas orientaram a administração do hospital sobre o Programa Nacional de Humanização. "As propostas de arquitetura vêm de encontro com o que a PNH preconiza, que a gente melhore a ambiência, o acolhimento ao paciente e ao servidor para a segurança e o conforto", enfatiza Luciane.

"Com o acolhimento o paciente se recupera mais rápido, a partir de um momento que se sente bem no ambiente e tem um familiar por perto. Nós estamos engatinhando, esperamos que toda a estrutura passe por esse processo, porque hoje é um ambiente frio, pouco acolhedor" , reforça Lairê. 

Acessibilidade, identificação e segurança também fizeram parte dos estudos dos alunos.  Os acadêmicos conversaram com os funcionários, com os pacientes e também com a vigilância sanitária para cumprirem com todas as resoluções.  Todos os projetos são doados às instituições. Segundo a professora Renata Esser, que coordena o estágio em Arquitetura, a arquitetura de interiores não exige tanta responsabilidade técnica de execução, porque se enquadra mais nas questões de decoração e desenho de imobiliários. "De qualquer forma, os projetos são desenvolvidos em nível de estudos preliminares, e na hora de executar, o cliente precisa procurar um profissional habilitado para que se responsabilize pelo projeto".

A arquitetura hospitalar é complexa e não requer só a qualidade estética e dos materiais. Os conceitos devem ser aplicados dentro do que preconizam as normativas, resoluções e legislação da vigilância sanitária. "Por exemplo, os materiais não podem acumular poeira, nem ser propício para o desenvolvimento de bactérias. Tem que cuidar da salubridade", esclarece a professora.

Orgulhosa do empenho dos seus alunos, a professora destaca que os professores que supervisionaram os trabalhos, desafiaram os grupos a resolverem os problemas. "Nós mostramos o caminho. Estamos muito orgulhosos porque eles contemplaram o que esperávamos, foram muito responsáveis e mostraram que estão preparados para o mercado de trabalho". 


1600810856.jpeg
Cursos de Comunicação classificam oito trabalhos para a Intercom Sul 2020
22
Setembro
2020 Cascavel
1600802421.jpeg
Ciências Biológicas soma forças na programação alusiva ao Dia da Árvore
22
Setembro
2020 Cascavel
1600794805.jpg
ECCI: José Salibi Neto e Eduardo Bueno são os palestrantes convidados
22
Setembro
2020 Cascavel
1600719842.png
NAP oferta curso Crédito Rural - Projetos Agropecuários
21
Setembro
2020 Cascavel
1600717945.JPG
Cerimônia do Jaleco marca início da vida acadêmica dos calouros de Medicina
21
Setembro
2020 Cascavel
1600717327.jpeg
Vapt Food: Startup visa otimizar o intervalo dos acadêmicos do Centro FAG
21
Setembro
2020 Cascavel
1600715556.jpg
Educação Inclusiva será tema de Semana Acadêmica especial na FAG Toledo
21
Setembro
2020 Toledo
1600713814.jpeg
FAG Toledo: Work FAG com alunos do Jardim Europa será nesta terça-feira
21
Setembro
2020 Toledo
WhatsApp Image 2020-09-18 at 19.00.18.jpeg
Centro FAG gradua a 10ª turma de Medicina
18
Setembro
2020 Cascavel
1600372086.JPG
Fazenda Escola: colheita do trigo Atobá rende 4 mil quilos por hectare
17
Setembro
2020 Cascavel
1600367489.jpeg
Alunos de Farmácia manipulam fitoterápico de guaco
17
Setembro
2020 Cascavel
1600367327.jpg
Acadêmicos de Letras Português e Libras da FAG Toledo iniciam estágio final do curso
17
Setembro
2020 Toledo