Centro Universitário FAG

Hospital Universitário do Oeste do Paraná recebe projetos de arquitetura de interiores

Atividade em nível de estudos preliminares é fruto do estágio em Arquitetura

07/01/2019


Com a proposta de colocar todo o conhecimento em  prática, o estágio em Arquitetura, que acontece no 10º período do curso de Arquitetura e Urbanismo, proporciona aos alunos a interação com um cliente real.

Neste ano, o Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP) foi a Instituição contemplada. O desafio foi projetar a arquitetura de interiores das 7 recepções do hospital, mais a identidade visual. Divididos em oito grupos, os acadêmicos apresentaram na segunda-feira (04) as propostas para as recepções do Banco de Leite, Centro de Diagnóstico por Imagens, Ceapac (Centro de Atenção e Pesquisa em Anomalias Craniofaciais), Ambulatório, Pronto Socorro, Centro de Queimados, Recepção de Visitas e Comunicação Visual. 

O diretor administrativo do HU, Rodrigo Suzuki, explica que com a expansão das instalações, várias entradas foram criadas e a logística interna de fluxo não acompanhou o crescimento . "Conversamos com a professora Renata e explicamos que precisávamos revitalizar com base no Programa Nacional de Humanização, trazer um acolhimento melhor para pacientes, familiares e servidores."

Silvana Gonçalvez é acadêmica e junto com um colega desenvolveu o trabalho de Identidade Visual, além do mapa de fluxo. "O hospital é naturalmente um local em que a frustração, estresse e a pressa estão presentes diariamente. Dentro desse contexto, estar desorientado também é um fator que causa ainda mais incômodo ao usuário. Dessa forma a nossa proposta buscou nortear e direcionar os usuários para que eles possam se sentir mais amparados pela instituição, melhorando a relação entre ambos," explica Silvana.

Os trabalhos superaram as expectativas da administração do HU em relação à humanização e ao alinhamento com as necessidades do hospital."É uma oportunidade de demonstrar que o dinheiro público pode ser bem aplicado sim, pode ter projetos ousados, com baixo custo, que trabalhem em detalhes e conforto. Com certeza esse trabalho vai ter a cara de vocês (acadêmicos)", disse Suzuki ao agradecer as equipes.

As representantes da Comissão de Humanização do HU, Luciane Wille Kawakami (coordenadora) e Lariê Jussara Kielek (membro) também assistiram a apresentação. Durante os estudos, elas orientaram a administração do hospital sobre o Programa Nacional de Humanização. "As propostas de arquitetura vêm de encontro com o que a PNH preconiza, que a gente melhore a ambiência, o acolhimento ao paciente e ao servidor para a segurança e o conforto", enfatiza Luciane.

"Com o acolhimento o paciente se recupera mais rápido, a partir de um momento que se sente bem no ambiente e tem um familiar por perto. Nós estamos engatinhando, esperamos que toda a estrutura passe por esse processo, porque hoje é um ambiente frio, pouco acolhedor" , reforça Lairê. 

Acessibilidade, identificação e segurança também fizeram parte dos estudos dos alunos.  Os acadêmicos conversaram com os funcionários, com os pacientes e também com a vigilância sanitária para cumprirem com todas as resoluções.  Todos os projetos são doados às instituições. Segundo a professora Renata Esser, que coordena o estágio em Arquitetura, a arquitetura de interiores não exige tanta responsabilidade técnica de execução, porque se enquadra mais nas questões de decoração e desenho de imobiliários. "De qualquer forma, os projetos são desenvolvidos em nível de estudos preliminares, e na hora de executar, o cliente precisa procurar um profissional habilitado para que se responsabilize pelo projeto".

A arquitetura hospitalar é complexa e não requer só a qualidade estética e dos materiais. Os conceitos devem ser aplicados dentro do que preconizam as normativas, resoluções e legislação da vigilância sanitária. "Por exemplo, os materiais não podem acumular poeira, nem ser propício para o desenvolvimento de bactérias. Tem que cuidar da salubridade", esclarece a professora.

Orgulhosa do empenho dos seus alunos, a professora destaca que os professores que supervisionaram os trabalhos, desafiaram os grupos a resolverem os problemas. "Nós mostramos o caminho. Estamos muito orgulhosos porque eles contemplaram o que esperávamos, foram muito responsáveis e mostraram que estão preparados para o mercado de trabalho". 


1573519138.JPG
Sinep comemora 70 anos com palestra sobre a felicidade no âmbito escolar e familiar
12
Novembro
2019 Cascavel
1573509916.jpg
Formanda de Fonoaudiologia fica com primeiro lugar em Concurso Público
11
Novembro
2019 Cascavel
1573506082.JPG
City FARM FAG: Fazenda Escola recebe milhares de pessoas para disseminação de novidades para o campo
11
Novembro
2019 Cascavel
1573499527.jpeg
Alunos poderão trocar livros durante o Encitec na FAG Toledo
11
Novembro
2019 Toledo
1573263232.jpeg
Atividade de Fonoaudiologia prepara alunos para reabilitação de pacientes com disfagia
09
Novembro
2019 Cascavel
1573256454.JPG
Acadêmicos apresentam soluções para problemas de urbanismo em Cascavel
08
Novembro
2019 Cascavel
1573246818.jpeg
Pós FAG e São Lucas finalizam Especialização em Enfermagem: Urgência e Emergência
08
Novembro
2019 Cascavel
1573245553.jpg
Comitê de Ética: prazo final para envio de projetos é próxima quarta-feira (13)
08
Novembro
2019 Cascavel
1573171564.JPG
Enfermagem inicia ações da campanha Novembro Azul
08
Novembro
2019 Cascavel
1573159247.jpg
Egressos e acadêmicos do curso de Tecnologia em Fotografia participam de capacitação para ensaios newborn
07
Novembro
2019 Cascavel
1573158393.jpg
Novembro Azul: Fonoaudiologia, Nutrição e Farmácia realizam atendimentos no 4º Grupamento de Bombeiros de Cascavel
07
Novembro
2019 Cascavel
1573156842.jpg
City Farm Centro FAG traz novidades do agronegócio neste sábado (09)
07
Novembro
2019 Cascavel